terça-feira, 14 de agosto de 2012

A melhor tintura é também a mais barata


Testamos onze marcas de tinturas de cabelo na cor preta e a melhor foi também mais barata.
Um dilema cada vez mais comum das mulheres é qual método e qual tinta usar nos cabelos. Qual resseca menos? Qual dura mais? Compramos a dúvida de nossas associadas (e associados, por que não?) e levamos ao laboratório onze marcas de tintas de cabelo permanentes - aquelas que não saem com as lavagens - na cor preta. Avaliamos, além das instruções de uso, a composição das tintas, o potencial de irritação da pele de cada uma e sua fixação de cor após a pintura. Nosso teste terminou com uma avaliação prática dos produtos feita por um painel de usuários. A maioria foi bem apreciada. Porém, o melhor de tudo foi o fato de que o produto que teve o menor preço em nossa pesquisa foi também o mais bem colocado nas avaliações técnicas e de uso. Com isso, derrubamos o mito de que tinta boa tem que ser tinta cara.
Apesar da avaliação de composição feita pelos rótulos ter apontado a presença de várias substâncias perigosas, verificamos que as tintas possuem um baixo potencial de irritação da pele. Em relação à fixação da cor, a Márcia foi a que apresentou resultados mais fiéis, seguida de Maxton, Cor & Ton, Belle Color e Garnier Nutrisse. Mas alguns produtos destoaram. A Biocolor, em vez de desbotar, com o tempo ela foi deixando os cabelos mais opacos, escurecendo ainda mais os fios.
Se você costuma pintar sempre seus cabelos, vale o esforço de procurar pela Márcia (de R$ 4,60 a R$ 7,29), nossa escolha certa e também a melhor do teste nas farmácias e drogarias. Ela é difícil de encontrar, mas com o preço mínimo da Imedia Excellence dá para levar duas Márcias e ainda ter um troquinho. Além disso, as diferenças entre os preços mínimos e máximos ultrapassaram os 100% em seis das onze tinturas analisadas. Caso você não encontre a Márcia em sua cidade, procure pela Cor & Ton (R$ 5,50 a R$ 12,67), que foi mais fácil de encontrar em todas as cidades pesquisadas e também apresentou uma boa relação qualidade/preço em nossa avaliação.
Alerta
Na análise de composição, descobrimos substâncias perigosas proibidas em outros países. Enquanto aqui uma resolução da Anvisa permite até 0,2% de formaldeído (substância cancerígena) em produtos cosméticos não destinados à higiene oral, seu uso é terminantemente proibido na União Européia e nos Estados Unidos. A Anvisa precisa proibir a utilização de substâncias cancerígenas nos produtos brasileiros. A utilização de substâncias alergênicas ou irritantes também deve ser controlada e limitada. Se essas substâncias são perigosas para americanos e europeus, por que não seriam perigosas para os brasileiros?
E grávida, pode?
Ainda não há um consenso médico se as tintas são prejudiciais ou não durante a gravidez. Porém, nossos especialistas em saúde não recomendam o uso de tinturas de cabelo se você estiver grávida ou amamentando. As tintas de cabelo devem ser evitadas, principalmente, durante os três primeiros meses de gravidez, quando os riscos ao bebê são maiores.
Leia abaixo a íntegra do teste de tintura de cabelo, publicado na PRO TESTE n° 50 (ago/06).

Um comentário:

Rita disse...

Boa noite Rose, amei o tema que você abordou!!Tenho 37 anos e até hoje não consegui pintar meus cabelos,tenho poucos fios brancos (puxei pela família do meu pai),e o meu gde medo de começar a utilizar as tinturas é por causa das alergias, sou alergica a quasee todos os produtos, quase todos preciso fazer na farmácia de manipulação!!Agora fiquei mais tranquila,vou sair em busca da tintura que vc recomendou, amei os dados repassados sobre a mesma, e principalmente o valor!!Obrigada por repassar informações úteis a nós "alérgicos"!(risos)
Bjs, tenha um Domingo abençoado, tudo de bom querida.