sábado, 22 de outubro de 2011

Câncer de Mama: Uma Dura Realidade

O QUE É

O câncer de mama é provavelmente o mais temido pelas mulheres devido a sua alta freqüência e sobretudo pelos seus efeitos psicológicos, que afetam a percepção de sexualidade e a própria imagem pessoal. Ele é relativamente raro antes dos 35 anos de idade, mas acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente.

Este tipo de câncer representa nos países ocidentais uma das principais causas de morte em mulheres. As estatísticas indicam o aumento de sua freqüência tanto nos países desenvolvidos quanto nos países em desenvolvimento. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nas décadas de 60 e 70 registrou-se um aumento de 10 vezes em suas taxas de incidência ajustadas por idade em diversos continentes.


Tem-se documentado também o aumento no risco de mulheres migrantes de áreas de baixo risco para áreas de risco alto. Nos Estados Unidos, a Sociedade Americana de Cancerologia indica que 1 em cada 10 mulheres tem a probabilidade de desenvolver um câncer de mama durante a sua vida.

No Brasil, o câncer de mama é o que mais causa mortes entre as mulheres. Em 1999, foram registrados 8.104 mortes decorrentes deste tipo de câncer. Dos 337.535 novos casos de câncer com previsão de serem diagnosticados em 2002, o câncer de mama será o principal a atingir a população feminina, sendo responsável por 36.090 novos casos.
cancer de mama Câncer de Mama: Uma Dura Realidade


As células dos diversos órgãos do nosso corpo estão constantemente se reproduzindo, isto é, uma célula adulta divide-se em duas, e por este processo, chamado mitose, vai havendo o crescimento e a renovação das células durante os anos. A mitose é realizada controladamente dentro das necessidades do organismo. Porém, em determinadas ocasiões e por razões ainda desconhecidas, certas células reproduzem-se com uma velocidade maior, desencadeando o aparecimento de massas celulares denominadas neoplasias ou, mais comumente, tumores.
COMO REALIZAR O AUTO-EXAME

A mulher pode fazer a detecção precoce do câncer de mama através de um exame visual e de palpação. Este exame deve ser realizado cerca de 7 dias após a menstruação ou, para aquelas que não menstruam mais, uma vez por mês (por exemplo, na data do aniversário).

Exame visual



1) Em frente ao espelho, olhe as mamas, procurando alterações nos mamilos ou pregas na pele, assim como covinhas.

2) Junte as mãos atrás da cabeça e empurre-as para a frente. Observe se há alguma mudança na pele ou na forma das mamas.

3) Aperte as mãos firmemente contra os seus quadris e dobre-se um pouco para a frente. Observe com muita atenção se a pele ou a forma das mamas sofrem alguma mudança.

Palpação

1) Deite-se com uma almofada pequena embaixo das costas do lado direito, com o braço deste mesmo lado debaixo da nuca.

2) Com os três dedos do meio da sua mão esquerda, examine a mama direita, firme e cuidadosamente, em toda a sua extensão. Comece pela superfície externa, apertando a parte média e plana dos seus dedos contra a mama. Mova-os em pequenos círculos de fora para dentro, até chegar ao mamilo. Preste atenção se existem massas ou inchaços que você não tenha notado antes.

3) Repita o procedimento para examinar a mama esquerda.

4) De pé, toque suavemente a mama direita com os dedos da mão esquerda, começando na axila e movendo pouco a pouco a mão ao redor da mama em direção ao mamilo.

5) Inverta a posição para examinar o lado esquerdo. Este exame pode ser feito também durante o banho, já que, com o peito ensaboado, os dedos deslizam facilmente e não é preciso pressionar.
Como fazer o diagnóstico?

A mamografia é um exame que diagnostica com bastante precisão o câncer quando a mulher faz sem mesmo ter o sintoma da doença. Em alguns casos quando a própria mama é densa, o médico tem o costume de pedir uma ecografia. Se por ventura a mamografia detectar uma lesão suspeita, o médico pedirá uma biopsia. Tendo o material retirado é feito um exame que definará se a lesão é ou não um câncer.



Tratamento para o câncer de mama:
 



O tratamento mais adequado para combater o câncer de mama varia de caso para caso. O médico antes de tomar a decisão analisa todos os resultados dos exames solicitados e chegando ao senso comum, o mesmo decide qual será a melhor opção de tratamento


http://www.mundodastribos.com/cancer-de-mama-uma-dura-realidade.html
http://pax-amor-vida.flogbrasil.terra.com.br/foto7391590.html

Um comentário:

Nikita Roraima disse...

Oi Rose, fui no outro blog mas não encontrei a opção de escrever comentário e vim aqui nesse. Te agradeço a visita e o incentivo pra continuar nas fofuchas, a falta de prática torna a técnica dificil, preciso praticar mais vezes. Bjokitas e excelente semana.